Lendas

Lenda da Fonte da Prata

Era uma vez um guerreiro chamado Henriques que tinha uma mulher chamada Maria.
Um dia, os soldados do castelo prenderam o guerreiro sem a  mulher saber.
Posteriormente, foram  at√© √†  casa de  D. Maria, e disseram- lhe: 
– O   seu marido est√° na pris√£o! 
Nesse dia,  ela foi para o castelo e come√ßou  a chorar muito, muito…
De tanto chorar fez das suas l√°grimas uma fonte que se chama: 
Fonte da Prata.
E assim ficou  a lenda da fonte que toda a gente conta, e conhece aqui em Elvas. 


Elvas ‚Äď A Lenda do Cavaleiro

O Cavaleiro que foi buscar o estandarte a Espanha

Elvas tem por armas um homem a cavalo, armado com uma lança na mão direita da qual pende uma bandeira com as quinas de Portugal e em roda do escudo uma legenda. Essa legenda escrita em Latim tem como significado:

 ‚ÄúGuardai-nos Senhor como √†s pupilas dos Vossos olhos‚ÄĚ.

Diz a lenda que a origem destas armas foi o feito heroico do cavaleiro Gil Fernandes de Elvas que havia decidido ir a Badajoz e de l√° trazer a bandeira real. Assim o fez. Mas, os cavaleiros de Elvas n√£o abriram as portas do castelo porque viram vir uma multid√£o de cavaleiros castelhanos atr√°s dele.

Ent√£o, Gil Fernandes disse:

-‚Äú Morra o homem e fique a fama!‚ÄĚ.

Elevando a bandeira por cima da muralha para dentro da cidade, fez frente aos inimigos, morrendo a matar castelhanos.

Dizem outros que o cavaleiro não é Gil Fernandes, mas D. Sancho I, no ato de tomar Elvas aos Mouros.